Suplementos Para Perder Peso São Seguros?

Suplementos de perda de peso são amplamente anunciados, alegando ajudar as pessoas a perder peso tomando pílulas de perda de peso específicas ou outros produtos. Mas eles são realmente seguros para usar se você quiser perder peso?

Vale a Pena Comprar Suplementos Para Perda de Peso?

Muitos suplementos de perda de peso como o womax afirmam conter ervas ou substâncias naturais que aceleram o metabolismo ou fazem você se sentir completo para desencorajá-lo de comer.

No entanto, de acordo com o NHS, muitos ingredientes em pílulas de perda de peso podem levar a efeitos colaterais, alguns dos quais podem ser muito graves que não é o caso do womax, que é um suplemento natural aprovado pela anvisa.

Potenciais problemas associados com a perda de peso incluem palpitações cardíacas, dor de estômago e bloqueios de garganta, mesmo com produtos ‘herbais’ e aqueles comercializados como sendo 100 por cento naturais.

Ingredientes como o chá verde podem causar interações com outras drogas e possíveis danos ao fígado, enquanto o alcaçuz pode causar pressão alta e hipocalemia – que é um baixo nível de potássio no soro sangüíneo.

Muitas dessas pílulas não serão medicamentos licenciados. Isso significa que seu conteúdo é desconhecido e não foi testado

Outro ingrediente comum, a efedra, pode causar efeitos adversos psiquiátricos, autonômicos e gastrointestinais.

A cafeína também pode causar irritabilidade, palpitações cardíacas, ansiedade e outros eventos do sistema nervoso central.E estes são apenas alguns dos muitos ingredientes que podem causar efeitos colaterais preocupantes.

Embora muitos produtos sejam anunciados como sendo naturais e completamente seguros, testes revelaram que alguns deles contêm produtos farmacêuticos não declarados, substâncias proibidas ou ingredientes tóxicos.

Em 2015, a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) do Reino Unido apreendeu mais de 240.000 doses de pílulas de emagrecimento não licenciadas e fechou mais de 2.000 varejistas on-line não autorizados.

Pesquisa realizada no ano seguinte mostrou que 79% do público desconheciam a questão dos produtos médicos falsos.

Um exemplo de uma substância proibida em suplementos de ervas é a sibutramina, encontrada em dois produtos dietéticos chineses.

A sibutramina era um remédio vendido somente sob prescrição médica até ser retirado do mercado em 2010, após um alerta da Agência Européia de Medicamentos de que aumentava o risco de ataques cardíacos e derrames.

O MHRA também alertou contra um óleo de perda de peso chinês, devido à sua ligação com efeitos colaterais, como palpitações.

De acordo com a MHRA, acredita-se que as cápsulas contenham uma “substância farmacêutica ainda desconhecida”.

Nutricionista Fala Sobre Suplementos Para Emagrecer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *